A equipe do Traga Seu Show agradece aos apoiadores que colaboraram com a campanha para a realização do Tributo a Mercedes Sosa. Não atingimos a cota mínima para viabilização do show no prazo estabelecido para o financiamento coletivo. Por isso, o projeto foi encerrado e quem apoiou terá o investimento devolvido integralmente através da plataforma de pagamento utilizada na transação.

Descrição do projeto:

 Com a mais sagrada intenção de manter viva a imagem e de continuar reconhecendo e agradecendo por seu legado, é que os três artistas gaúchos, Luiz Carlos Borges, Shana Muller e Daniel Torres decidiram realizar o projeto com ajuda dos fãs da cantora: "Soy Feliz Nuevamente", na forma mais original de um Tributo a Mercedes Sosa. Os artistas subirão ao palco do Theatro São Pedro no dia 10 de julho de 2012, às 21 horas para realizar a homenagem. Mas para que este show aconteça, precisamos do seu apoio!   Disponibilizamos 240 ingressos a 100 reais até o dia 25 de junho para cobrir o custo do projeto. Além de se tornar agente desta produção, você assistirá o show no melhor lugar do Theatro São Pedro, afinal a platéia será exclusiva aos apoiadores desse espetáculo. Além disso aguardem outras recompensas que estamos preparando! Caso a meta não seja atingida dentro do prazo, o show não acontece e quem apoiou receberá o seu investimento de volta através das nossas plataformas de pagamento.


Imagem promocional do show


37

ingressos vendidos

203

disponíveis

R$ 100,00

é o valor do ingresso

é o tempo restante para comprar

Encerrado



 

MERCEDES SOSA (San Miguel de Tucumán, 9 de julho de 1935 — Buenos Aires, 4 de outubro de 2009) foi uma cantora argentina de grande apelo popular na América Latina. Com raízes na música folclórica argentina, ela se tornou uma das expoentes do movimento conhecido como Nueva canción. Apelidada de La Negra pelos fãs devido à ascendência ameríndia (no exterior acreditava-se erroneamente que era devido a seus longos cabelos negros), ficou conhecida como a voz dos "sem voz".

Tributo a Mercedes Sosa

O cantor, compositor e acordeonista LUIZ CARLOS BORGES iniciou sua carreira aos sete anos e idade, no conjunto "Irmãos Borges", na região missioneira do Rio Grande do Sul, com quem gravou seus três primeiros discos. Sua carreira solo iniciou a partir do sucesso com a composição "Tropa de Osso", premiada na 9ª edição da Califórnia da Canção Nativa do RS, movimento musical que revolucionou a Música Tradicional Gaúcha na década de 70. Desde lá, já foram 32 discos gravados, sempre investindo na renovação da música regional gaúcha.

SHANA MÜLLER iniciou sua carreira musical no tradicionalismo gaúcho aos 8 anos de idade, tendo participado de várias edições do Fegart/Enart, como solista vocal e integrando os conjuntos vocais de grupos de dança, mas seus primeiros passos na música foram dados a partir da gravação de "Vitória-régia", com o cantor Wilson Paim, música de grande repercussão e que fez com que Shana se firmasse de maneira destacada no meio artístico cultural do estado. Posteriormente gravou mais duas composições com Paim: "O Beija-Flor e a Rosa" e "Recanto da Esperança", que também tiveram destaque. Em 2010 Shana recebeu o Prêmio Vitor Matheus Teixeira, o prêmio Teixeirinha, de Melhor Cantora do RS e para 2011 foi selecionada no Prêmio Petrobrás Cultural para apresentar a Turnê de seu mais recente disco em vários estados Brasileiros. Ainda em 2011, Shana ganhou os Prêmios de Melhor Intérprete e Melhor Disco por “Brinco de Princesa” (2010), no Prêmio Açorianos de Música, em Porto Alegre. Shana é considerada a cantora revelação da música regional gaúcha e faz parte da nova geração de músicos do Rio Grande do Sul.

DANIEL TORRES nasceu em meio ao mundo do espetáculo e da música: seus pais eram artistas de circo e também trabalhavam no rádio como atores. Ainda guri fugia de casa para ouvir grupos de músicos no Chuí, aos nove anos estudou música em Montevidéu, e de repente, aos 13 estava em Horizontina, no interior gaúcho, onde começou a cantar em conjuntos de baile. Em 1983, aos 24 anos, resolveu tentar a sorte em Porto Alegre. Em seguida, já estava na Cervejaria Barril, cantando em espanhol um repertório de músicas românticas e latino-americanas. Um dia foi ouvido pelo cantor Leopoldo Rassier que o convidou para integrar um grupo do qual participavam: Airton Pimentel e Antonio Augusto Fagundes, que mais tarde participaria do primeiro MusiCanto. E ai começa a trajetória musical de Daniel Torres, que hoje é conhecia por todos. Desde então, participando da maioria dos festivais nativistas, ele colecionou mais de 50 troféus de melhor intérprete. Em 1989 foi indicado para o Premio Sharp de cantor revelação de música regional. Em 1997, recebeu o troféu Vitória de melhor intérprete do Rio Grande do Sul, concedido pelo Governo do Estado. Daniel Torres, o cantor do MERCOSUL, é a voz da integração pampeana.

Músicos convidados:

Ao Piano: Popi Spatocco, arranjador e diretor musical de Mercedes, por mais de15 anos;
Ao violão: Jorge Giuliano, violonista e vocalista de Mercedes por 08 anos;
Na percussão: Ruben Lobo, percusionista, baterista e vocalista de Mercedes por mais de 20 anos;