Daniel Drexler, cantor e compositor uruguaio, lança em 2013 o seu quinto disco de inéditas. Em MAR ABIERTO, Drexler navega entre os rimos platinos, conversa com a estética do frio/templadismo e diverte-se nas ondas do pop. Para que a edição brasileira seja lançada, o novo disco conta com a participação de todos os fãs e amigos do músico. Apoie e você pode receber de recompensa o CD em casa e até ingressos para o show de lançamento no Theatro São Pedro!

Como apoiar:

1. Crie sua conta ou faça login, também através das redes sociais
2. Clique no valor que deseja apoiar e finalize seu pedido
3. Escolha a plataforma de pagamento que deseja efetuar pagamento, ambas são muito seguras. 
4. Espalhe para os amigos que você apoiou esse projeto nos botões de compartilhamento abaixo!


Imagem promocional do show


132

pessoas apoiando

R$ 12.690,00

atingidos de R$ 12.000,00

é o tempo restante para comprar

Encerrado



Mar Abierto

“Mar Abierto” é o quinto disco de inéditas da carreira do ‘cantautor’ uruguaio Daniel Drexler. Depois de superar o “Vacío” (2006) e cantar o azar e incertezas do mundo em “Micromundo” (2010) Drexler navega nas águas de “Mar Abierto”, onde o templadismo e o intercâmbio entre os países são o norte estético e musical de sua obra.  Com produção de Dany López, o disco foi gravado entre dezembro de 2011 e agosto de 2012, nas cidades de Buenos Aires, Montevidéu e Porto Alegre. Drexler navega entre a milonga, candombe, conversa com a estética do frio e diverte-se nas ondas do pop.

A motivação de Daniel Drexler em gravar MAR ABIERTO foi a liberdade de poder ir a qualquer direção, de registrar a intensa produção e intercâmbio musical entre os países do sul da América Latina. Gravado em três países, todas as canções do disco são de autoria de Drexler em parceria com músicos, poetas e arranjadores do Uruguai, Brasil e Argentina.

Mar Abierto foi lançado na Argentina em dezembro de 2012 e na Espanha e Uruguai nos meses de abril e maio e será o primeiro CD de Daniel Drexler a ser lançado nos Estados Unidos e Canadá. Está indicado ao Prêmio Gardel de Música, principal premiação entre os países de língua hispânica na América Latina, na categoria de “Melhor Disco do Ano de Cantautor”.

“Em Mar Abierto, não há trilhos nem estradas, em Mar Abierto o movimento em qualquer direção é possível. Em Mar Abierto não há muros, nem cercas de alambrados, nem fronteiras, nem guetos... Mar Abierto é um disco que tenta refletir sobre o estado de ânimo em que me encontro neste momento. A partir deste ponto, todas as portas estão abertas e todas as direções são possíveis. A responsabilidade é só minha. Mar Abierto é assumir a essência do risco da modernidade líquida, e desfrutar dela. É estar na minha região e no mundo com uma atitude mais aberta possível, buscando criar pontes empáticas com o todo que me rodeia. ‘Mar Abierto’ é, sobretudo confiar, ter fé em que o ser humano é maravilhosamente complexo e essencialmente bom”. Daniel Drexler

Crowdfunding

Agora, como convida Daniel Drexler no vídeo, seja mais que um consumidor e faça parte da edição brasileira do novo disco do cantor e compositor uruguaio. Edição especial e limitada, digipack, com encarte especial. Para Drexler, ao aderir ao  crowdfunding, o mais importante é a união e determinação que se estabelece em torno de uma ideia. É a oportunidade do artista se relacionar diretamente com o público, o fortalecimento da internet, das relações humanas, da liberdade de escolha.

O valor de R$ 12.000,00, não representa o custo total do projeto, que além da edição e lançamento no Brasil, inclui a produção, distribuição, divulgação, ações promocionais e translado do produto. Se o valor arrecadado nesta campanha exceder o valor proposto, será empregado na produção do show de lançamento da turnê MAR ABIERTO no Brasil, em novembro, no Theatro São Pedro, em Porto Alegre.

Daniel Drexler

Músico uruguaio nascido em Montevidéu em 1969, formado em medicina, é considerado pela crítica como um dos principais artistas de sua geração.

Seu trabalho  transita pelo pop eletroacústico com uma marcada  influência de gêneros  folclóricos  da  Cuenca  del  Rio  De  la  Plata  como  a milonga pampeana, o candombe a chamarrita e a murga montevideana. Desde 2005 usa o termo “Templadismo” para  referir-se a uma nova e  incipiente corrente  estética  integrada  por músicos  argentinos,  uruguaios  e  do  estado do Rio Grande do Sul, cujos pontos mais destacados seriam a busca da presença dos reflexos geográficos, climáticos e demográficos regionais sobre a criação e uma atitude criativa aberta, “antropofágica” que assimila as  influências de um mundo globalizado.

Tem 5  CDs  editados:  “La  Llave  en  La  Puerta”  AYI(Uruguay) (A/E195) 1998,  “Full Time” AYUI  (Uruguay)  (A/E239) 2001, “Vacio” editado na Argentina e Uruguay e Espanha, indicado ao Prêmio Gardel 2007 da música argentina na categoria Melhor Álbum Pop Masculino. O quarto disco, “Micromundo”, foi gravado entre agosto de 2008 e janeiro de 2009 em Montevidéu, Buenos Aires, Madri e Barcelona com a produção artística de Matías Cella. Editado primeiro na Espanha, Uruguay, Chile e Brasil. Em 2013 lança o disco “MAR ABIERTO” com distribuição no Brasil, Argentina, Canada, Estados Unidos e Espanha.

No ano de 2010 a turnê do CD “Micromundo” passou por lugares como: Dinamarca, Suécia, Bélgica, Espanha, Uruguai, Peru, Argentina, Colômbia, Venezuela e Brasil.

No Brasil, realizou shows no Fórum Social Mundial, ao lado de Tom Zé, para um público de aproximadamente 20 mil pessoas, abertura do evento Caxias em Cena, show especial com Vitor Ramil e Orquestra FUNDARTE, show no teatro do SESC e lançamento do CD “MICROMUNDO” no Teatro São Pedro em 2011, show no Sesc Vila Mariana em São Paulo com ingressos esgotados, indicado como o melhor show na capital paulista pela revista Bravo! e destaque nos principais jornais do país. No ano seguinte, Drexler seguiu a turnê de “MICROMUNDO” com apresentação no Chile, Colômbia, Espanha e Porto Alegre. Em Abril de 2012 entrou em estúdio para a gravação de seu quinto disco “MAR ABIERTO”, gravado em Buenos Aires, Montevidéu e Porto Alegre. O CD reune instrumentistas brasileiros, argentinos e uruguaios.

Gracias!

danieldrexler.com